Skip to content

Como saber que você tem herpes

Os vírus herpes simples (HSV-1 e HSV-2) são os vírus responsáveis pelas infecções de herpes. Enquanto eles causam pequenas erupções cutâneas e são extremamente comuns (estima-se que 56% dos adultos tenham HSV-1 e 16% tenham HSV-2), esses vírus podem causar muita angústia por ignorância, estigma e ideias desatualizadas sobre saúde sexual.
Embora os médicos possam tratar os sintomas, aliviar a dor e reduzir a possibilidade de espalhar o vírus, ele não pode ser curado. Em vez disso, ele passa por ciclos de dormência e pode voltar a ocorrer a qualquer momento, com ou sem sintomas. Descubra se você tem herpes examinando comportamentos de alto risco, reconhecendo sintomas e testando.
Conheça os vírus da herpes.

Existem dois tipos de vírus Herpes (HSV), HSV-1 e HSV-2. Ambos podem ser considerados herpes genital, uma vez que ambos os tipos podem se espalhar para os genitais. No entanto, o HSV-2 é muito mais comum nos órgãos genitais.
O HSV-1 é a tensão mais comum nos lábios e na boca, mas pode ser transmitida através do sexo oral, assim como o HSV-2. Existem maneiras de tratar eficazmente os sintomas de ambos quando ocorrem, embora não haja cura.
• O tratamento é uma parte importante da gestão da doença. Se você não tratar o herpes genital, você pode espalhar a doença para outros (incluindo seu bebê, se estiver grávida), experimentar inflamação da bexiga, notar inflamação retal e em casos graves, obter meningite.
Observe os sintomas aproximadamente 2 semanas após a contração de herpes. Embora possa demorar um pouco para que o primeiro surto apareça, geralmente é pior do que os surtos futuros.
Você pode não saber que você esteve exposto à doença, por isso preste especial atenção aos sintomas que você começa a desenvolver. Os sintomas gerais da gripe são sinais da infecção. Estes podem incluir febre, dores musculares, diminuição do apetite e fadiga. Consulte um médico se você acha que está tendo seu primeiro surto de herpes.

Lamento dizer, mas você deve ter herpes

Odeio ter que dizer isso para você, mas provavelmente você tem herpes.
Descrevemos que cerca de dois terços da população mundial está infectada com o vírus herpes simples tipo 1 (HSV-1), de acordo com um relatório recente divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
Os pesquisadores da OMS estimaram que 3.7 bilhões de pessoas com menos de 50 anos estão infectadas com HSV-1, que é mais conhecida como causa de feridas.
Outros 417 milhões de pessoas no mundo entre 15 e 49 anos possuem HSV-2, o tipo mais comumente considerado uma doença sexualmente transmissível.
Mas obtenha isso - 140 milhões de adultos têm infecções genitais causadas pelo HSV-1, o que significa que meio bilhão de pessoas poderiam transmitir sexualmente qualquer vírus.
Embora esta notícia possa ser chocante - não surte. A herpes foi seriamente estigmatizado há anos, mas o fato é que, se você não tem um tipo de herpes já, é provável que você seja exposto a ele eventualmente. Abaixo, veja grandes mitos sobre essa infecção comum. Aqui está o que você precisa saber.
Mito: feridas e feridas genitais são muito diferentes
Muitas pessoas acreditam erroneamente que as feridas não contam como herpes "real", professora associada clínica no Centro Joan H. Tisch da NYU Langone para Saúde da Mulher. Este grande equívoco decorre dos padrões gerais dos dois tipos.
Embora seja verdade que, na maioria das pessoas, o HSV-1 tende a afetar a boca, e o HSV-2 geralmente se manifesta nos sintomas nos órgãos genitais, tudo o que leva para que um desses vírus se espalhe seja contato pele a pele. Isso significa que as feridas de qualquer um podem aparecer em qualquer lugar do corpo. Veja aqui como curar a herpes.
Para realmente derrubar, digamos que você toque os órgãos genitais de uma pessoa infectada com a boca enquanto eles estão com o vírus, mas não há toque genital para genital. Você pode então estar infectado com HSV-1 ou HSV-2 (qualquer que seja seu parceiro) e continuar desenvolvendo lesões no local da infecção (neste caso, sua boca).

Por que as pessoas estão ficando?

Para entender o tamanho real da epidemia de obesidade americana, primeiro precisamos entender o que realmente significa ser excesso de peso . Geralmente, médicos e nutricionistas classificam as pessoas como abaixo do peso, peso saudável, excesso de peso ou obesidade. Essas classificações diferentes são determinadas pelo índice de massa corporal (IMC), ou uma medida de gordura corporal com base na sua altura e peso.
Não se sabe exatamente o que causa a obesidade. Estudos científicos geralmente chegam a conclusões contraditórias, o que significa que muitas teorias estão lá fora, mas a preponderância de evidências aponta para as duas causas que a maioria das pessoas já suspeitam: muita comida e muito pouco exercício.
O homem americano médio consumiu quase 20% mais calorias no ano 2000 do que em 1983, graças, em parte, a um boom no consumo de carne. Pesquisas publicadas pela Organização Mundial de Saúde descobriram que um aumento nas vendas de fast food se correlacionou com o aumento do índice de massa corporal, e os americanos são notórios por seu consumo de fast food - esse alimento representa cerca de 11% da dieta americana média . Outro estudo demonstra o efeito total de açúcares adicionados de refrigerante e as bebidas energéticas causam estragos nas cintura americanas. Portanto, não é apenas o quanto comemos, mas o que comemos.

À medida que décadas de refrigerantes e jantares de televisão alcançavam nossas cintura, a indústria de dieta dos EUA cresceu, foi mais rápida e inteligente. Desde a década de 1970, a sabedoria popular de nutrição e as dietas de moda entraram e saíram tão rapidamente quanto o Arch Deluxe ou o McRib. Na década de 1990, nosso grande inimigo era gordo. Produtos com baixo teor de gordura e sem gordura voaram das prateleiras dos supermercados. Demorou décadas para aprender que, quando algo é livre de gordura e cheio de sabor, provavelmente é bom demais para ser verdade.
Na verdade, a maioria das empresas de alimentos estavam apenas trocando óleos hidrogenados e açúcar nas gorduras animais que removeram de produtos com baixo teor de gordura. Os óleos hidrogenados são óleos vegetais reestruturados que transportam altos níveis de gorduras trans , um tipo incrivelmente maligno de gordura que pode elevar seu colesterol ruim, reduzir seu colesterol bom e aumentar seus riscos de desenvolver doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais e diabetes. Enquanto um pouco menos sinistro, o açúcar adicionado também pode causar grandes danos em uma dieta. Tecnicamente baixo em calorias, grandes quantidades de açúcar interrompe nossos metabolismos, causando surtos nos níveis de insulina e energia e, finalmente, contribuem para o aumento de peso e diabetes .

Como cuidar de uma mulher na cama

Satisfazer uma mulher não é tão complexo como muitos homens gostam de pensar. Em vez de tomar indicações de vídeos pornográficos, pense fora da caixa e seja criativo. Quando você agradar uma mulher, não existe uma rua unidirecional. Explore diferentes caminhos de seu corpo e faça sexo de uma maneira que vale a pena. Leia mais para saber mais sobre a mente de uma mulher, descubra o que ela precisa para estar completamente satisfeito e como satisfazer sua mulher de maneiras simples.
Não esqueça as preliminares

Muitos homens subestimam o poder das preliminares. Não espere saltar e ir diretamente para a ação. É aí que muitos homens cometem seu erro. Tome seu tempo para estimulá-la antes de chegar à ação pesada. Uma mulher ama um homem que toma seu tempo e se concentra e o que quer, coisas que a farão sentir bem.
Algo tão simples como beijá-la em seu pescoço e acariciar seu corpo é tudo o que você precisa para começar a festa. Depois de iniciar a festa, certifique-se de que você pode terminar e ir até o final pra ela. É comprovado que homens gozam antes na maioria das vezes.
Você precisa satisfazê-la e muito mais, Funciona Para Aumentar o Desempenho Sexual!
3. Pegue o tranco
Em vez de mostrá-la que você é um homem, mostre-lhe que você é "o homem". Uma mulher ama um homem que sabe assumir o controle. Não confunda assumir o controle com ser excessivo e esmagador com as coisas que você só quer fazer.
Lembre-se que o sexo, como muitas outras coisas, é uma parceria. Quanto mais você se concentrar nela, mais provável é que você receba o que deseja. Quando você toma a iniciativa, seja gentil com as mãos em seu corpo. Fique focado e em sintonia com o que está fazendo. Não deixe que nada o distraia.

O problema das mulheres com orgasmo

Para a maioria dos homens, o sexo termina com um orgasmo. Isso é muito importante para a maioria dos homens. E, após o orgasmo, a maioria dos homens está satisfeito e não está disposto a participar de sexo ativo por algum tempo. Tudo isso é diferente para as mulheres.
• Todas as mulheres nem sempre têm um orgasmo. Algumas mulheres têm um orgasmo na maioria das vezes, algumas apenas às vezes, algumas nunca.
Em um relatório típico foi registrado:
• 15% das mulheres tiveram orgasmo sempre que tiveram relações sexuais
• 48% na maioria das vezes,
• 19% às vezes,
• 11% ocasionalmente,
• 7% nunca.


Para muitas mulheres, o sexo pode ser satisfatório mesmo sem um orgasmo. Eles valorizam a proximidade, a intimidade, o abraço, mais do que o orgasmo. Em um relatório perguntando às mulheres por que eles gostaram do sexo, sua resposta mais comum foi a intimidade emocional, e o evento mais agradável durante o sexo para as mulheres foi a penetração, não o orgasmo.
Uma mulher pode continuar a desfrutar do sexo ativo após um orgasmo. Algumas mulheres podem ter mais de um orgasmo em sucessão.
Essas diferenças significam que os homens muitas vezes têm as expectativas erradas de uma mulher. Às vezes, é o homem, não a mulher, que quer que ela tenha um orgasmo.
Os homens também têm expectativas incorretas por causa de filmes pornográficos. Nos filmes pornográficos, as mulheres choram e gemem, então os homens acreditam que uma mulher está mais satisfeita se ela chora e geme. Na realidade, uma mulher fica mais silenciosa e retirada ao se aproximar ou ter um orgasmo.
Não é incomum que as mulheres falem no orgasmo, chore ou gemam porque é o que o homem esperam que eles façam. Claro, o sexo será mais satisfatório se os homens entendessem as mulheres melhor, em vez de a mulher ter que fingir um orgasmo para deixá-lo satisfeito.

Como Emagrecer com Saúde

Um grande probçema atualmente é a obesidade e sobrepeso. Com a popularização dos fast-food, comidas prontas e mercados cheio de produtos industrializados, estamos comendo ocm muito menos qualidade do que alguns anos atrás. Isso sem falar nos conservantes e agrotóxicos.
Ingerimos menos nutrientes e em contra partida, muito mais calorias. Além de comer pior, as pessoas estão se exercitando menos. Elas passam o dia inteiro sentadas em cadeiras, dentro de escritórios. Se movimentando muito pouco, tendo um gasto energético mínimo. A maioria delas não pratica exercícios físicos nem nas poucas horas livres do seu dia a dia.
Isos vai criando um abola de neve. E quando a pessoa percebe, ela já está muito acima do peso. Algumas tentam de tudo para emagrecer, dietas mirabolantes, exercícios chatos e cansativos. Outras ainda, tomam medidas ainda mais drásticas, intervindo cirurgicamente na obesidade, como é o caso das cirurgias bariátricas, conhecida por redução de estômago, lipoaspiração, lipoescultura e abdominoplastia.
saiba tudo aqui
Entretanto, medidas tão drásticas não são necessárias, a não ser em casos extremos, de risco de vida ou por indicação médica. É possível emagrecer naturalmente, a indústria farmacêutica só não quer que você saiba disso. Isso porque todos os anos eles ganham milhões e milhões em medicamentos para emagrecimento e cirurgias.
O segredo é o Super Slim X, também chamado de SSX. Ele é 100% natural, não traz nenhum risco à sua saúde, ao contrário dos medicamentos mais populares de redução de peso. Porém o único problema é que muitas pessoas não o conhecem. Isso porque a indústria não quer que você saiba que ele exista, assim deixaria de comprar os tratamentos e remédios caros que eles vendem. Você pode ler todas as informações de como ele funciona, completas. Clique no link e tenha o segredo revelado de como emagrecer sem gastar muito e sem trazer prejuízos à sua saúde, saiba tudo aqui.

Como é produzida a energia solar?

Produzir energia solar é tão fácil quanto aproveitar os raios solares ou fótons e convertê-los em energia elétrica. Isso é feito através de painéis solares compostos por células fotovoltaicas (PV) ou solares que estão instaladas em seu telhado. Quando o sol atinge uma célula, os fótons são convertidos em elétrons de eletricidade de corrente contínua (DC) que fluem através de um inversor onde são então transformados em uma corrente alternada (CA). A eletricidade produzida a partir de painéis solares é usada para alimentar sua casa ou empresa.
A energia solar produzida é rastreada através de um medidor de energia líquido. Qualquer eletricidade não utilizada produzida simultaneamente volta à rede elétrica. À noite ou em dias nublados - quando seu sistema de energia solar não está produzindo mais do que o necessário, a eletricidade é extraída da rede, como normalmente seria. Na maioria dos casos, os painéis solares produzem mais do que energia suficiente.

A fim de maximizar o seu investimento e produzir toda a energia solar possível, os painéis precisam de acesso direto aos raios do sol durante a maior parte do dia. Qualquer sombreamento em um sistema de energia solar reduzirá consideravelmente a sua produção de energia. As temperaturas do ar normalmente não afetam os sistemas de energia solar nem os locais onde há maiores acumulações de neve.
A quantidade de eletricidade que um painel solar produz é não só proporcional à intensidade do sol, mas também depende de três fatores: eficiência das células solares, tamanho do painel solar e a quantidade de luz solar diretamente no painel. Seu consultor de energia do SolarCity trabalhará com você para decidir a quantidade de energia que você está usando e mapear a instalação solar para atender a essas necessidades.
Muitas vezes, no inverno ou quando a incidência solar é menor, utiliza-se a energia elétrica como um complemento para a energia captada pelos painéis solares.

Atendimento Coelba

A Coelba é uma Companhia de Energia do Estado da Bahia, e é daí que se originou seu nome, sendo uma sigla da empresa. No início ela era uma companhia a qual pertencia ao estado. Foi criada com o intuito de dar uma revigorada na economia do estado, mas foi somente após a sua privatização que ela alavancou no rendimento.

Ela é exemplo de atendimento aos seus consumidores, bem como um ótimo exemplo sobre os benefícios da privatização de empresas do ramo, que normalmente pertencem ao governo do estado.
O atendimento do consumidor é de excelência, sendo bem avaliado pelos moradores da região e clientes que usufruem do serviço prestado. Ela atende 90,5% dos municípios da Bahia. Ou seja, dos 417 municípios existentes no estado, 415 deles recebem os serviços fornecidos pela Coelba, o que resulta em mais de 415 milhões de pessoas usufruindo da água entregue. Em questões territoriais, a empresa abrange uma área total de 563 mil km².
São mais de 50 anos de experiência e de atuação no mercado brasileiro. Suas ações são divididas tanto entre grupos nacionais, bem como para grupos estrangeiros. E para entregar ainda mais facilidade aos seus consumidores, a Coelba conta com um portal online - o site oficial da empresa.
Lá, vários serviços são disponibilizados do Atendimento Coelba. Dentre eles você pode fazer diretamente no site algumas coisas como:
• Consultar seu contrato caso tenha o esquecido, isso apenas utilizando o seu CPF ou CNPJ;
• Consulta de solicitações de serviços, para ver como andam as solicitações que você fez para a sua conta e contrato;
• Religação de unidade consumidora, onde você solicita o serviço que foi suspenso temporariamente;
• Consulta de dívida por contrato ou CPF, você pode ver suas dívidas e débitos em aberto;
• Troca de titularidade, para passar a conta para outro CNPJ/CPF;
• Consulta de histórico de consumo;
• 2ª Via da sua fatura,
• Alterações no seu cadastro.

Como Cuidar dos Seus Cabelos e Pele no Inverno

O inverno está quase acabando, mas ainda não passou. A estação do ano é mais fria, úmida e pode ressecar a pele e inclusive os cabelos. Isso porque a umidade dos fios e da pele passa para o ar em um processo chamado de osmose. O resultado é pele e cabelos ásperos, sem maleabilidade e com pouca vida. Em outras pessoas pode acontecer o inverso - a pele e couro cabeludo começam a produzir sebo em excesso, resultando em brilho e oleosidade.
Para deixá-los belos e iluminados novamente, será preciso alguns cuidados especiais. O primeiro passo é repor a água perdida usando hidratantes.


Para o cabelo
Escolha um xampu adequado ao seu tipo de cabelo. Evite sulfatos, pois afinal eles retiram a oleosidade mais do que o necessário, retirando nutrientes que colaboram para a saúde dos fios. Não é preciso lavar todos os dias, somente quando sentir necessidade.
Antes de condicionar, aplique uma máscara que contenha vitaminas na sua fórmula, aloe vera, dexpantenol ou proteínas hidrolisadas. Elas vão repor a água dentro do fio, deixando-os macios e maleáveis.
É importante hidratar pelo menos a cada 15 dias, para repor essas vitaminas na estrutura capilar. A cada duas hidratações procure também utilizar alguma máscara que contenha óleos e manteigas na sua fórmula. Elas eliminarão todo o frizz, deixando os fios alinhados e acabando com aquela aparência de pontas espigadas.

Para a Pele
Escolha um sabonete indicado para seu tipo de pele. Evite aqueles muito agressivos. Você pode optar por alguma espuma ou gel de limpeza. É preciso lavar o rosto duas vezes ao dia, antes de deitar para remover a poluição e impurezas acumuladas durante o dia e ao acordar, limpando a oleosidade e suor produzidos durante a noite.
Mesmo pele secas devem ser hidratas, mas para isso escolha fórmulas livres de óleo. E é importante reforçar o uso de protetor solar. Ele é importante mesmo no inverno, pois os raios que causam danos na derme, ultrapassam as nuvens e não podem ser vistos a olho nu.

Eliminar celulites

As celulites incomodam muita gente e é quase impossível escapar dela. Tanto que muita gente acredita que todas as mulheres a possuem, em maior ou menor grau. E tão difícil quanto achar uma mulher sem um furinho sequer, é se livrar delas.
Elas deixam a pele com um aspecto irregular, as em estágio mais avançados podem inclusive causar dor. O maior problema no entanto, é estético. O aspecto de casca de laranja aparece principalmente no glúteos, coxas e até mesmo na barriga e braços. E é muito mais comum em mulheres do que em homens.
Existem métodos que prometem eliminá-las. Normalmente incluem massagens modeladoras, que chegam a ser bem doloridas. Cremes caríssimos, luvas de massagem, calças emborrachadas que melhoraram a circulação e muitos outros procedimento estéticos que custam uma fortuna. O problema não são nem a dor ou os valores elevados - o pior de tudo é que eles não funcionam.

Mas chegou um programa que ajuda você, para que dê adeus a celulite de uma vez por todas. Ele é feito através de exercícios físicos, que trabalham diretamente as áreas afetadas. Ao contrário dos exercícios comuns, eles não são voltados a redução de medidas e nem a perda de peso. O foco é mesmo amenizar as celulites.
O treino foi todo desenvolvido por um personal trainer, já reconhecido pelo sucesso dos seus treinos em emagrecimento. Os resultados podem variar de pessoa para pessoa, dependendo do organismo de cada um, o tamanho da dedicação e grau de celulite. Algumas das pessoas que já compraram o adeus celulite obtiveram os primeiros resultado logo nas 3 semanas iniciais, enquanto outras demoraram até mais de um mês para começar a ver a diferença.
São vários bônus inclusos na compra por um preço muito acessível. Para saber informações completas sobre o treino, basta clicar na imagem no meio do post.

Sua saúde em primeiro lugar

O Brasil é um dos países onde a população está preocupada com a saúde do que em muitos outros lugares do mundo. Porém, isso não quer dizer que somos um povo altamente saudável. Os números de obesos estão crescendo e a preocupação entre os profissionais de saúde também.

Muito desse aumento de pessoas acima do peso acontece pelos hábitos do dia a dia. Computador, celular e TV são alguns desses vilões. Além disso, há os hábitos alimentares - esses estão ainda mais preocupantes. Comida em excesso e baixa qualidade da alimentação são alguns dos problemas que podemos relatar.

Mas ter uma vida saudável não é uma tarefa das mais difícil. Emagrecer mesmo e manter o peso não exige tantas mudanças na sua vida. É algo totalmente possível e basta pequenos ajustes para ter os primeiros resultados.

Vamos falar de duas coisas que você pode começar a fazer agora mesmo para encontrar uma vida melhor e mais saudável.

#1 - Alimentação saudável



Que tal você rever a forma como se alimenta? Algumas pequenas atitudes são capazes de trazer resultados INCRÍVEIS. O primeiro passo é largar o excesso de açúcar. Refrigerante? Nem pensar! Substitua por um suco. Sério, você consegue sentir o mesmo prazer de uma coca cola com um delicioso suco de Abacaxi com Morango.

Outra coisa que você deve fazer é diminuir o consumo de carboidratos. Eles são importantes, pois geram energia para o corpo, porém, em excesso, eles ajudam no ganho de peso. Tenha em mente que você não pode comer mais do que um carboidrato por refeição. Ou é arroz, ou é macarrão ou é batata. Os 3 juntos? JAMAIS!

#2 - Exercícios com Frequência



O que são 45 minutos dentro de um dia com 24 horas? É essa a pergunta que você tem que fazer para si mesmo antes de boicotar uma rotina de exercícios. E, além disso, nem precisa ser todos os dias. 4 vezes na semana já podemos dizer que é suficiente para uma perda significativa de peso.

Corrida, bike, caminhada, pular corda, flexões, abdominais, polichinelo são alguns exemplos de bons exercícios para emagrecer. Além disso, se você mora num prédio, por exemplo, troque o elevador pelas escadas - você notará uma grande diferença em sua vida!!

Crianças brasileiras dormem mal

Uma pesquisa feita em 19 países do mundo, base dessa reportagem da Globo, mostrou que no Brasil os bebês vão para a cama bem mais tarde que no Japão, nos Estados Unidos e na Inglaterra e a notícia não é nada boa já que “quanto mais tarde a criança vai dormir mais inconstante é o sono”. Enquanto pelo mundo a criança dorme em torno das 20h, no Brasil ela só vai pra cama depois das 22h. E dormir bem é fundamental para a liberação do hormônio do crescimento.

Vou aproveitar algumas dicas que ela reuniu da reportagem (do vídeo acima) e de muito estudo que tem vivido como mãe em seu blog. Até eu, que tenho filhos que dormem muito bem, aprendi com os truques e espero que seja útil para sua família também. ;-)



- Estabeleça uma rotina familiar;

- Crie na casa e no quarto do bebê/criança um ambiente aconchegante, agradável para que ele sinta-se seguro e acolhido;

- Um banho gostoso antes de por o bebê/criança para dormir é fundamental para que ele sinta-se fresco, limpo e relaxado;

- Às vezes, para determinados bebês/crianças, só o banho não relaxa o suficiente, especialmente se a criança tiver bastante energia. Neste caso uma boa massagem feita pelo pai ou mãe ajuda muito, quanto mais tempo melhor. E friso, há muitas técnicas de massagem e produtos específicos, de variadas marcas, mas o fundamental é – o que muitos livros estimulam – a interação da mãe com o filho, o amor, a doação do tempo e do carinho… se o produto escolhido, mesmo simples, tiver qualidade o mais importante é a interação, a massagem em si;

- Ofereça o jantar (papinha se bebê acima de 6 meses ou refeição balanceada, se criança maior) ou uma mamadeira reforçada pouco antes de colocá-lo para deitar, assim ele dormirá de barriguinha cheia e como a digestão a noite é mais lenta, isso retardará que ele acorde com fome ainda de madrugada. Mas observe os tipos de alimentos, sem exageros;

- Pais e mães acelerados, cheios de energia ou não concentrados na criança como por exemplo, tentando fazê-la dormir mas com o olho na televisão ou no computador, não irão alcançar sucesso a não ser que o bebê sucumba por cansaço. É importante que a pessoa que cuida do bebê esteja no mesmo clima de desligar-se, de sono. Se houverem afazeres para depois, quando a criança dormir, você irá providenciar;

- O mesmo vale para som alto, de música ou televisão e para um ambiente de casa agitada, movimentada. Nenhuma criança vai querer deitar boazinha em sua cama e deixar a companhia de outras crianças (no caso de irmãos) ou adultos queridos e até mesmo de um programa de TV caso o esteja ouvindo alto, com seu som percorrendo os ambientes.

- Quando receberem visitas em casa ou viajarem de férias não adianta esperar que a criança/bebê se comporte da mesma maneira, pois o ambiente em volta dela estará alterado, estimulando-a constantemente. É ideal tentar manter os mesmos hábitos, mas o sucesso disso não é garantido. É bom lembrar disso para não se frustrar depois.

- Se a criança é maior, já é capaz de conversar bem e tem hábitos arraigados de dormir mal e fazer pirraça na hora de dormir, sugiro que os pais tenham um estoque a mais de paciência e dialoguem sobre a hora de dormir, a importância de dormir, sobre os benefícios disso (como relaxamento, como o amanhã chegando mais cedo e claro, sobre o crescimento, já que é dormindo que os hormônios responsáveis pelo crescimento mais são estimulados).

- Ler, cantar, conversar (em tom baixo e agradável) e contar histórias também são excelentes ferramentas para interagir, demostrar afeto e estimular que o sono chegue, com certeza. E é dica válida para bebês, crianças e até adolescentes.

- E NUNCA relacione a cama e o quarto de filho com algo punitivo como castigos, senão a relação de algo desagradável e triste sempre permanecerá ali!

- Friso esse trechinho da reportagem mencionada porque também é válido. Cada recém-nascido tem um ritmo, mas eles levam em média cinco meses para acertar o relógio biológico. Depois disso são capazes de dormir direto até nove ou doze horas. Evite ninar seu bebê.

A criança que dormiu nos braços da mãe ou andando de carro pode acordar no meio da noite querendo repetir a dose. Se ela aprendeu a dormir no berço é capaz de acordar e dormir sozinha de novo. O ideal é fazer toda noite, tudo igual. Por exemplo: banho, jantar e cama. E tente deixar que a criança pegue no sono sozinha, sem precisar de colo. Se ela chorar no meio da noite…

“A primeira coisa que tem que ser feita é se aproximar para mostrar que eu estou aqui, conte comigo”, explica o neuropediatra Álvaro José de Oliveira.

Turismo e Acessibilidade no Brasil

Que o Brasil tem na área de turismo um dos seus principais motores de desenvolvimento econômico, ninguém duvida. Mas será que tantas cidades peculiares e seus pontos turísticos estão adaptados de maneira correta para receber portadores de necessidades especiais? Será que estamos, nas grandes cidades, preparados para entender o novo, o diferente, e criar condições digna de idas e vindas para todos os turistas que passam por nós todos os dias?

Curitiba está. A capital paranaense é, inclusive, um modelo a ser seguido pelas outras cidades turísticas do Brasil, devido a sua organização e planejamento para receber todos os tipos de turistas e suas mais diversas necessidades e limitações de acesso. Em Curitiba é normal encontrar calçadas em bom estado de uso e conservação, rampas para cadeirantes em vários pontos da cidade (não só nos turísticos) e condições de transporte público que favorecem os portadores de necessidades especiais, como ônibus com elevadores, por exemplo.



Isso tudo não deveria causar estranheza, mas fato é que a grande maioria das cidades do Brasil infelizmente não apresenta essas características, que são garantidas por lei para a qual muitos governantes e empresas fazem vista grossa, devido aos custos de adaptação. Isso, contudo, não é desculpa. As pessoas com mobilidade reduzida têm que estar sempre atentas e exigir aquilo que é seu de direito, desde o momento de reservar hotel com todo o aparato necessário de acessibilidade até poder ir e vir sem ter que enfrentar transtornos e complicações.

No caso de hotel Curitiba também é uma cidade modelo: é fácil achar pela capital paranaense acomodações adaptadas para portadores de necessidades especiais e idosos, que muitas vezes também precisam de mais condições de acessibilidade. E na cidade os pontos turísticos principais, como parques, Jardim Botânico e os diversos museus são equipados de forma a atender plenamente a qualquer tipo de limitação.

Outras cidades tentam seguir o bom exemplo de Curitiba, mas ainda engatinham um pouco quando o assunto é melhorar suas vias de acesso para pessoas com mobilidade reduzida. É o caso do Rio de Janeiro, um dos principais cartões postais do Brasil, que já fez várias modificações nas suas condições de acessibilidade, mas ainda aguarda melhorias na área.

A esfera privada já está mais do que adaptada em muitos sentidos, já que a cidade recebe milhões de pessoas por ano. Esse é o caso da rede hoteleira. Você encontrará um hotel no Rio de Janeiro que já esteja totalmente equipado para receber qualquer tipo de turista e suas condições físicas, mas a infra-estrutura da cidade ainda deixa muito a desejar. A boa vontade, no entanto, é o primeiro passo para tornar a cidade uma capital de pleno acesso. Um dos pontos turísticos principais da cidade, o Cristo Redentor tem acesso exclusivo para cadeirantes e pessoas de mobilidade reduzida, e isso já é um enorme progresso, visto que até alguns anos atrás essas pessoas não poderiam desfrutar das belezas do principal cartão postal da cidade maravilhosa.

É importante ressaltar que as coisas só passam a mudar rapidamente quando existe cobrança popular extrema em cima da morosidade do poder público, portanto é crucial que os turistas com mobilidade reduzida não deixem passar em branco qualquer tipo de desconforto ou transtorno sofrido por falta de infra-estrutura para suas condições, e que toda a população compre junto essa briga. Afinal, o estigma de “deficiente” ficou para trás faz tempo – e temos que nos mostrar, todos juntos, um grande elo de eficiência, tendo ou não necessidades especiais.